Como certos bloqueios podem afetar o seu relacionamento

21

Você já encontrou padrões de atitudes e hábitos que são prejudiciais para o seu relacionamento? Se ainda não, continue lendo este artigo para identificar o que você pode estar cometendo no seu relacionamento.

Um desses grandes hábitos, é o apego excessivo que um dos parceiros desenvolve em relação ao seu companheiro.

Isso se origina lá na sua infância, quando ainda bebê não recebe conforto e segurança tanto fisicamente como emocionalmente que tanto precisam.

Existem vários estudos que estão buscando descrever diferentes formas que os adultos se relacionam com os outros, sendo romanticamente ou não.

A relação de apego que são desenvolvidas, estão relacionadas com às experiências na infância e ao longo da sua vida amorosa. Ao longo dos tempos podem ser desenvolvidas vários tipos de apegos, agora eu vou compartilhar com você os 4 tipos mais comuns existentes nos relacionamentos.

Dê uma olhada na lista abaixo e veja se você pode se identificar com qualquer um deles:

TIPO 1: Você não se sente seguro na relação

Esse tipo de pessoa, acredita que o relacionamento não é um local seguro e confortável para expressar suas emoções e gerar cada vez mais intimidade entre o casal.

Tem medo de mostrar suas inseguranças e além de tudo os problemas que se desenvolvem ao longo da relação só prejudicam a estabilidade emocional desse parceiro.

Se sente inseguro e acaba por desacreditar no relacionamento, tem uma luta constante com a preocupação de ser abandonado.

TIPO 2: Você evita relacionamentos profundos

Por mais que você esteja em um relacionamento, seu inconsciente sempre busca se afastar de quaisquer ligações mais profundas com o seu companheiro.

Esse tipo de apego faz com que você demonstra ser alguém que não é, você não consegue se entregar verdadeiramente ao seu companheiro, tornando o seu relacionamento algo muito frio e sem verdadeiras emoções.

TIPO 3: Você é ambivalente

A ansiedade e preocupação com seus sentimentos, desenvolvem constantemente o medo de ser abandonado ou magoado pelo parceiro.

Tem receio de ser confrontado emocionalmente e sente que é constantemente atacado por coisas que testam sua confiança no relacionamento.

Sempre que o parceiro o questiona, em vez de procurar soluções para aquele problema, acaba fugindo para que suas emoções não sejam expostas.

TIPO 4: Não resolvido no relacionamento

Esse tipo está constantemente lutando contra às suas emoções mais verdadeiras e intensas.

E evita com frequência combates emocionais, e pode acabar se afastando de situações do que enfrentá-la.

Tem dúvidas constantes em relação ao parceiro, por se sentir inseguro e incontável de se mostrar vulnerável a outra pessoa.

Qual desses tipos você mais se identificou?

Em todos os nossos relacionamentos, precisamos criar uma base sólida onde depositamos toda a nossa confiança.

Isso porque estamos constantemente em busca de uma segurança emocional, mesmo que muitas vezes buscamos formas de evitar um contato mais íntimo com o parceiro.

O medo de parecer vulnerável muitas vezes acaba se sobressaindo a necessidade de estar em um relacionamento seguro.

A realidade é que muitas das nossas características são moldadas ainda na nossa infância, e quando adultos nossas experiências podem acentuar pontos que nem sempre são de bons para os nossos relacionamentos.

A falta de se sentir seguro em um relacionamento (sendo ele romântico ou não), faz com que a sua necessidade interior de se apegar a alguém se torne algo de segundo plano, e a sua estabilidade emocional acaba por afastar seus sentimentos verdadeiros.

Mas isso não quer dizer que você não pode desenvolver com o seu parceiro uma conexão de apego e conexão emocional, mesmo depois de um longo relacionamento.

Para isso é preciso entender como a sua mente funciona e como você enxerga o seu relacionamento, isso fará que novas experiências moldem uma nova perspectiva no seu relacionamento.

Você pode mudar. Esta é uma notícia emocionante e esperançosa para muitos que acreditam que a mudança não é possível.

O que você precisa…

Muitos casais acabam se distanciando emocionalmente em vários momentos do relacionamento.

Alguns destes casais conseguem superar o distanciamento e praticam a reconexão entre ambos os parceiros.

Os casais que não conseguem curar os ferimentos desse distanciamento de uma forma mais simplória, precisam trabalhar mais profundamente sobre os reparos necessários para a reaproximação do casal.

Ao voltar para a base do relacionamento, a base a qual encontra a estrutura do seu casamento, irá estar desenvolvendo e reconectando os aspectos positivos que eram praticados na sua relação.

Minha sugestão para você é que conheça o programa Casais que dão certo, com ele você vai descobrir como construir um relacionamento saudável mesmo que o seu casamento não pareça ter mais solução.

Tire um tempo para pensar sobre seu próprio papel no relacionamento e como você pode aplicar os passos que foram mencionados aqui.

Os obstáculos na estrada do relacionamento, estão aí para serem superadas em conjunto.

Com amor,