Como o seu passado pode interferir no seu relacionamento

Você sabia ou imaginava que às coisas que aconteceram no seu passado podem afetar a maneira que os seus relacionamentos funcionam? Saiba que você não está sozinho, se você tem dúvidas sobre esse assunto continue a ler este artigo pois é sobre esse assunto que eu vou falar hoje.

Uma coisa que você deve ter em mente é que não é nada útil ficar preso a coisas que já passaram por sua vida, mas reconhecer a experiência e trabalhar com ela para se libertar é muito importante.

Para entender mais o que eu estou querendo dizer, vou compartilhar com você às variadas formas que podem aparecer às feridas emocionais:

  • Falta de conexão com os pais ou cuidadores responsáveis pelo acompanhamento do seu crescimento;
  • Trauma emocional;
  • Ausência de um figura paterna e/ou materna durante a infância;
  • Altos níveis de crítica durante a infância;
  • Rejeição pelos pares;
  • Intimidação durante os anos escolares;
  • Padrão de perda de amizades e/ou relacionamentos amorosos;
  • Padrão de traição em amizades ou relacionamentos amorosos

É claro, existem vários outros tipos de situações que podem te causar uma dor tão forte que segue com você com o passar dos anos.

Muitas vezes, o que mais acontece é que quando uma grande decepção acontece muito cedo em nossa vida, acabam se tornando questões mais difíceis de serem superadas.

Então quando você tem uma bagagem emocional muito forte com você, é inevitável que essas questões acabam aparecendo nos seus relacionamentos amorosos.

Agora vou compartilhar com você como essas questões podem afetar o seu relacionamento:

  • Tendência a atrair parceiros que possam te fazer mal;
  • Tendência a atrair parceiros que possam não estar emocionalmente disponíveis;
  • Grande tendência em auto-sabotar os seus relacionamentos;
  • Medo de se conectar emocionalmente com o parceiro;
  • Tendência a criar muitas expectativas em relação ao parceiro que muitas vezes trazem desapontamento.

Isso se dá porque quando você carrega consigo bagagens emocionais, a confiança, a crença que tudo dará certo e valores sobre si mesmo são gravemente feridos.

O que nada mais do que esperado levando em consideração às experiências que você viveu!

É ainda mais doloroso, quando os problemas que afetaram o seu estado emocional aconteceram na infância! Já que não vivenciaram um ambiente de confiança, segurança e amor em um momento de grande importância para o seu desenvolvimento pessoal.

E não é de se admirar, que esses adultos acabam se tornando pessoas que nem sempre sabem que coisas boas podem vir de relacionamentos, ou pior não sabem que merecem receber coisas boas das relações.

Acaba que essas pessoas com bagagens emocionais, ficam circulando por relacionamentos doentios, sem saber que o seu passado pode estar o impedindo de desenvolver experiências mais gratificantes da raça humana, um relacionamento amoroso bem sucedido.

A boa notícia é que isso pode mudar!

Sim a chave para encontrar a sua felicidade verdadeira, em um relacionamento em que você consiga se entregar genuinamente. A receita é o reconhecimento das suas atitudes perante a sua relação!

E que certas coisas que você acaba fazendo inconscientemente podem ser corrigidas, para a construção de um relacionamento conectado emocionalmente sem o peso das suas bagagens do passado.

É um trabalho corajoso para enfrentar seu passado. Mas pode ser uma das coisas mais gratificantes que você já fez por si mesmo.

Isso porque, sem uma conexão emocional consigo mesmo, será impossível se entregar a outra pessoa. Ainda mais quando problemas do seu passada ainda estão ardendo dentro de si.

Minha sugestão…

O foco do programa Casais Que Dão Certo é estruturar novamente uma relação de respeito e companheirismo, mesmo que o casamento não pareça mais ter solução.

Pode parecer ser um caminho difícil, mas com um trabalho em equipe, tudo se torna possível!

Tire um tempo em conjunto com o seu parceiro para que reflitam sobre os pontos negativos, mas também os positivos que estão sendo desenvolvidos no seu relacionamento.

Com amor,