Aprenda a reviver os lados positivos do seu casamento

Em um relacionamento afetivo, fatores de atritos que se repetem cotidianamente podem trazer aspectos negativas para o casal. Mas será que existe alguma forma de mudar o andamento desse casamento? Sim, existe! E essa é a hora exata de acordar e dar início a uma verdadeira transformação no seu casamento.

Neste artigo, vamos falar sobre as atitudes que você precisa acrescentar ou melhorar no seu casamento para que o seu relacionamento se torne mais amoroso e saudável.

Independente das razões que fizeram seu comportamento ou o do seu companheiro prejudicar o seu casamento, é preciso entender os benefícios que as mudanças podem trazer para o casal.

Porquê ?

Somos humanos, nossas personalidades definem quem somos. As atitudes que tomamos em relação aos nossos ideais internos atuam de uma forma fixa, mas o significado que damos para comportamentos externos acontecem de maneira flexível.

Não apenas no casamento, mas também em nossa vida social, recebemos e enviamos estímulos uns para os outros. O que acontece com mais frequência são os estímulos negativos se tornarem hábitos na relação.

O que isto significa é que, embora a noção de mudar velhas atitudes pareça assustadora. A recompensa pode ser inestimável na forma de uma conexão de um relacionamento mais seguro e saudável.

Neste artigo é importante que você veja quais os pontos que você precisa trabalhar mais  desenvolver positivamente para que o seu relacionamento reviva novamente.

1- Aprenda a se comunicar

É essencial para um casal possuir uma boa comunicação, ainda mais quando ela ocorre de uma forma gentil, sincera e sensível perante as necessidades do casal.

Conversar sobre o dia do seu parceiro no trabalho, falar sobre seus hobbies ou assuntos que possam ser de interesse mútuo dos dois.

Ter uma boa comunicação não significa que o relacionamento irá estar isento de discussões. As pessoas discutem, o conflito faz parte da maioria dos relacionamentos em algum momento da vida a dois.

O segredo é o casal ser capaz de contornar essas situações de maneiras mais produtivas e saudáveis para o relacionamento.

E o que pode acontecer Lisandra?…

Na melhor das hipóteses, durante uma situação de conflito, o casal pode chegar a um acordo sem danos emocionais.

Na pior das hipóteses, os dois discutem e acabam trazendo para o relacionamento desarmonia em qualquer resolução ou reparo.

A acumulação de ressentimento é um dos elementos mais problemáticos de uma dinâmica de relacionamento não saudável. Por isso eu ressalto a necessidade do casal possuir uma boa comunicação.

Quando os pequenos problemas são resolvidos sem danos emocionais, não se criar ressentimentos que ficam alimentando a necessidade de se ter uma discussão.

2- Assuma a responsabilidade por suas ações

Assuma a responsabilidade por suas ações e valide suas implicações emocionais para seu parceiro.

Às vezes as pessoas quase chegam lá, mas depois negam grande parte disso, seguindo por desculpas.

Pode haver circunstâncias atenuantes que são relevantes para o problema em questão, mas tenha cuidado para que elas não sejam enquadradas de uma maneira que reverta a intenção original.

Se você é o dono do seu papel, certifique-se de fazer um pedido sincero de desculpas por causar dor ao parceiro, intencionalmente ou não. Pode parecer vulnerável a se abrir dessa maneira, mas é uma parte importante desse processo.

3- Saiba quem você é

Dê uma olhada honesta em si mesmo e nos comportamentos em seu relacionamento que foram problemáticos.

Por que eles aconteceram?

As pessoas tendem a operar de maneira instruída e, muitas vezes, quando “agimos”, é um disfarce para a dor ou a frustração pessoal.

Se você cresceu em um ambiente onde o comportamento disfuncional foi recompensado de alguma forma. Isso pode ser um passo complicado para se trabalhar, já que muitas pessoas não estão cientes do impacto de suas experiências anteriores podem ter na sua vida.

Quanto mais clareza você puder tirar de quem você é, suas influências (úteis e problemáticas), feridas ou traumas, defesas emocionais / psicológicas erguidas para proteção e função, melhor equipado estará para criar uma mudança duradoura.

4- Mude seu cérebro

Isso é menos intimidante do que parece. O que quero dizer com isso é estabelecer novos padrões e hábitos que podem levar à mudança cerebral de atitudes.

Leva tempo para alterar o nosso condicionamento, mas se você identificar os comportamentos específicos que você está tentando fazer, sua prática pode compensar isso ocorrendo de forma mais automática.

Diga ao seu parceiro o que você está trabalhando para que ele / ela se sinta parte do processo. Ao fazer a transição para a mudança isso trará impactos para a vida de ambos.

Dê um tempo

Com a probabilidade de você cometer erros ao buscar uma mudança positiva em seu relacionamento, lembre-se de praticar a autocompaixão.

Os seres humanos são inerentemente defeituosos e você não é exceção. Se as suas intenções, esforço e comunicação aberta com o seu parceiro estiverem lá, você está no caminho. Se você cometer um erro e voltar ao comportamento antigo, observe-o em voz alta, peça desculpas e mantenha o curso.

Não se deixe ficar preso na lama do “fracasso”. Isso pode ser um desafio para alguns, mas seria lamentável, depois de seus esforços, ser vítima de si mesmo em auto-sabotagem.

Continue tentando…

Há muitas razões pelas quais nossas experiências passadas dificultam a mudança. Olhar mais fundo às vezes requer ajuda, por isso sugiro que você conheça o programa Casais que dão certo, com ele você vai conseguir construir um relacionamento saudável mesmo que ele não pareça ter mais solução.

É sempre gratificante ver pessoas realmente focadas em trazer mudanças positivas para seus relacionamentos amorosos.

Nascemos com fio para conectar e buscar conexões seguras. O relacionamento romântico é um dos lugares mais especiais para se beneficiar disso.

Com amor,